Suspensão a Ar - passo-a-passo

Ar que sobe e desce!
Ultimamente está se tornando cada vez mais comum ver carros com suspensão a ar rodando pelo Brasil, principalmente em feiras e eventos do setor automotivo. Porém, ainda há muita desinformação a respeito deste tipo de suspensão. Dúvidas e questionamentos são frequentes para aqueles que ainda não viram o sistema de perto, por este motivo o site Carbritus foi até a B&F Suspensões, uma das empresas pioneiras na fabricação de kits de suspensão a ar (totalmente nacional) acompanhar a montagem de um carro passo-a-passo.

Antes de iniciarmos o passo-a-passo da montagem vale ressaltar que qualquer tipo de veículo pode receber uma suspensão a ar, salvo algumas excessões, como carros que possuem suspensão c/ barras de torção. Existem basicamente 2 tipos de montagem de uma suspensão a ar, são elas:

- Sistema independente
- Sistema frente e traseira
Com o sistema independente é possível regular cada uma das 4 rodas do veículo de maneira independente, ou seja, é possível levantar e/ou rebaixar apenas a roda dianteira do lado esquerdo, ou a roda traseira direita e assim por diante. Já com o sistema frente e traseira é possivel levantar e/ou rebaixar a frente ou a traseira do carro, ou seja, através dos botões de acionamento da suspensão as duas rodas dianteiras e/ou traseiras são acionadas simultaneamente.

Sendo assim vamos partir para a montagem do kit. O carro que ilustra esta matéria é uma GM Ipanema, o tipo de montagem da suspensão a ar escolhido é o independente nas 4 rodas. Inicialmente o carro é colocado sobre cavaletes para mante-lo elevado. Na dianteira, antes de retirar o conjunto do telescópio para fora, é preciso separar o disco de freio, as pinças, a homocinética e o terminal de direção. Na traseira apenas a roda é retirada e o amortecedor é solto para facilitar o manuseio do eixo traseiro.

Na dianteira, o telescópio original do carro é substituido por outro com o corpo encurtado, o amortecedor original também é substituido, agora ele é 30% mais duro. A mola é retirada do telescópio e no mesmo local é colocado a bolsa de ar. O amortecedor permanece no mesmo lugar, sua aste passa por dentro da bolsa, servindo para vedar a mesma, impedindo o vazamento de ar. Com o novo conjunto finalizado, (telescópio, bolsa de ar e amortecedor) ele é novamente montado no carro, discos de freio, pinças, homocinética e o terminal de direção são recolocados em seus devidos lugares.

A próxima etapa é passar todo o mangueiramento pelo carro. As mangueiras saem do cilindro onde o ar é armazenado e vão para as válvulas solenóides, das válvulas, as mangueiras vão para as bolsas de ar, passando pelos manômetros (relógios) que indicam a pressão de cada bolsa de ar (no caso da suspensão frente/trás a pressão de ar da dianteira e traseira do carro). Ao todo são gastos cerca de 15 metros de mangueira (variando de carro para carro).
Na parte traseira em baixo do carro e na frente próximo ao motor são colocadas as válvulas solenóides, são elas que controlam a entrada e saída de ar das bolsas. No caso do sistema independente são colocadas 2 válvulas solenóides para cada bolsa (roda) 1 faz a entrada do ar e a outra faz a saída do ar. No caso do sistema frente e trás, são utilizadas 2 válvulas para cada 2 bolsas (rodas) 1 para entrada outra para saída do ar.


Com a frente do carro totalmente montada, mangueiramento passado e válvulas instaladas, falta apenas a colocação das bolsas de ar traseiras. As bolsas traseiras são colocadas no mesmo local das molas originais do carro, que são retiradas. Por fim as mangueiras são conectadas as bolsas de ar. Na traseira deste carro o amortecedor permance original, mas dependendo do veículo ele deve ser substituido por outro preparado.
No porta-malas do carro fica o cilindro de ar que armazena todo o ar responsável pelo "sobe-e-desce" do carro. No cilindro utilizado neste carro cabem cerca de 130 libras, fazendo o carro subir e descer aproximadamente 7 vezes. Quando o ar do cilindro acaba é necessário recarrega-lo, para isto basta uma bomba de pneus convencional (a mesma que utilizamos em postos de gasolina para calibrar o pneu do carro).

Para quem deseja mais conforto, o kit de suspensão a ar conta também com 2 acessórios opcionais, são eles: o controle remoto e o compressor. O controle remoto, faz o mesmo papel dos botões de acionamento da suspensão instalados no interior do carro, porém, através de controle remoto. Já o compressor, faz a captura do ar para o cilindro, não sendo mais necessário utilizar uma bomba de pneus para encher o cilindro de ar.
 
Publicado em: 06-10-2008
Voltar
Reunião Nucleo Setorial Automecânicas

Local:
Acim

Data: 10/06/2009
Toda agenda.
Voce faz manutenção preventiva no seu carro?
Sim
Não
As vezes
Pretendo começar
Nunca ouvi falar
Votar Resultado